A Women in Animation distingue o compromisso de Melissa Cobb, vice-presidente na Netflix, para com a diversidade

Melissa Cobb, vice-presidente de animação original da Netflix, recebeu o Diversity Award da Women in Animation no dia 24 de outubro, no festival SPARK Animation, e não poderia ter levado uma companhia mais adequada: Lena, a sua filha.

 "Quando penso no legado que quero deixar à Lena, a minha filha, que me acompanha hoje durante uma pausa no seu primeiro ano de faculdade, é exatamente isto que me vem à cabeça", disse Cobb ao receber o prémio.

Atribuídos em parceria com a Spark Computer Graphics Society, os Diversity Awards da WIA distinguem pessoas, filmes e organizações que tenham tido um impacto relevante na promoção da diversidade na área da animação. Cobb foi distinguida pelo seu papel no apoio ao trabalho das mulheres na Netflix.

A WIA foi fundada em 1993 com o objetivo de juntar os profissionais de animação do mundo inteiro para promover e apoiar as mulheres nas áreas da arte, ciência e indústria da animação.

"A WIA tem a nobre missão de promover mudanças na indústria da animação e de distinguir artistas e organizações que façam a diferença, e é uma missão à qual nos dedicamos seriamente no departamento de animação da Netflix", afirmou Cobb.

 


Ela deixou este objetivo muito claro desde que se juntou à Netflix, em 2017. O catálogo de filmes de animação da Netflix inclui os seguintes projetos criados por mulheres e que estreiam em breve: My Father’s Dragon,, realizado por Nora Twomey (A Ganha-Pão); Pashmina, realizado por Gurinder Chadha (Joga Como Beckham); e Over the Moon,, que conta com o trabalho de Celine Desrumaux (O Principezinho), designer de produção.

Com estreia marcada na Netflix para o dia 15 de novembro, Klaus assinala o primeiro projeto realizado por Sergio Pablos, o coargumentista de Gru — O Maldisposto. Foi enquanto trabalhava no filme que a vice-presidente da WIA, Jinko Gotoh, testemunhou pessoalmente a paixão de Cobb em promover novas vozes. Gotoh foi produtora em Klaus, o primeiro filme de animação original da Netflix.

Ao anunciar que Cobb tinha sido selecionada para receber o Diversity Award de 2019 da Women in Animation, Gotoh recordou o momento em que Cobb lhe pediu recomendações de realizadoras, um ano antes. "Dei-lhe uma lista de três cineastas estreantes", disse Gotoh, ao referir-se a Trisha Gum (O Filme Lego 2), Clare Knight (saga O Panda do Kung Fu) e Wendy Rogers (As Crónicas de Nárnia: O Príncipe Caspian). "Estão todas na Netflix, neste momento. Não é inspirador e extraordinário?"

Cobb apoiou Gum, Knight, Rogers e Pablos, cineastas estreantes, mas também muitas diretoras de produção na área das séries de animação. O catálogo de próximas estreias de séries de animação para crianças e para toda a família inclui: City of Ghosts, de Elizabeth Ito (Hora de Aventuras); Centaurworld, de Megan Nicole Dong (Como Treinares o Teu Dragão 2 ); Raise the Bar!, de Fernanda Frick (Here’s the Plan); e Mama K’s Team 4, da argumentista zambiana Malenga Mulendema (Mama K’s Team 4, a primeira série de animação original africana da Netflix).


Quando a série foi encomendada no início do ano, a Netflix anunciou também um acordo com as parceiras de produção da série — a Triggerfish Animation Studios, com escritórios na Cidade do Cabo, e a CAKE, com escritórios em Londres — para procurar por argumentistas locais talentosas, em todo o continente africano, para fazerem parte da equipa criativa da série.

"O compromisso de Cobb de apoiar e promover a diversidade — incluindo ter contratado muitos cineastas e diretores de produção estreantes — foi o maior entre os executivos de estúdios de produção, durante o último ano", afirmou Gotoh.

O departamento de animação da Netflix também tem vários acordos gerais com criadoras, incluindo com Darla Anderson (Coco) e Chris Nee, criadora de Doutora Brinquedos.

"Para a mudança no número de mulheres a trabalhar em animação ser relevante temos de contratar e apoiar criadoras", referiu Cobb no seu discurso. "Contratar diretoras de produção e realizadoras torna as contratações mais inclusivas em todas as produções, e diversifica as narrativas".

Para além do trabalho pioneiro que Cobb e a sua equipa estão a fazer na Netflix para entreter crianças e famílias no mundo inteiro, há criadoras a dar cartas no campo da animação para adultos, como a diretora de produção Shion Takeuchi (Inside Job, a estrear em breve) e a realizadora Jen Yuh Nelson (segunda temporada de Love, Death & Robots, de David Fincher).

E parece que a equipa de animação está apenas a começar: em abril, a Netflix e a Women in Animation organizaram, em parceria, um painel de discussão na Netflix para que profissionais de animação pudessem ter mais informação sobre o processo de criação de séries no serviço de streaming. O painel contou com a participação de diretoras de produção, incluindo Dong, Ito, Nee e Takeuchi, e abordaram-se vários temas: desde como é um dia normal no departamento de animação da Netflix, até às grandes mudanças a acontecerem para as mulheres, na indústria da animação. 

Embora a maioria concorde que ainda há muito trabalho a fazer, Ito partilhou: "estamos empolgadas pelos progressos que estamos a fazer".

No seu discurso, Cobb também pareceu otimista em relação ao futuro: "É muito importante que as crianças do mundo inteiro se sintam representadas nos conteúdos de animação e é importante inspirá-las, através do exemplo, a tornarem-se nas contadoras de histórias de amanhã".

– Kate Stanhope

Kate Stanhope é membro da equipa de comunicação da Netflix.

Fotos – cortesia da SPARK CG e da Netflix

Mais de Blogue da empresa

Índice de Velocidade de ISP para a Netflix – Dados de outubro de 2019

Apresentamos aqui os destaques obtidos dos dados relativos a outubro do Índice de Velocidade de ISP para a Netflix, no âmbito da nossa atualização mensal de informações sobre os ISP (Internet Service Providers) que proporcionam a melhor experiência de streaming da Netflix em horário nobre. Ler mais

Início