A parceria Latinx House-Netflix deixa sua marca no Festival de Cinema de Sundance

America Ferrera, Eva Longoria, Wilmer Valderrama e Gina Rodriguez estiveram entre os convidados que ajudaram a celebrar a colaboração.

Além de servir como palco para mais de cem filmes, o Festival de Cinema de Sundance de 2020 também foi a plataforma de lançamento da The Latinx House.

Concebida pela advogada e empreendedora social Mónica Ramírez (Justice for Migrant Women), pela atriz, produtora e ativista Olga Segura (Verónica) e pela roteirista e produtora Alex Martinez Kondrack (The L Word), a iniciativa começou em 2019 com o objetivo de criar uma comunidade, engajamento e mais oportunidades para vozes da cultura latinx dentro e fora de Hollywood. 

“Nossa meta na criação da Latinx House é mudar a percepção e a posição da comunidade latinx nos Estados Unidos. Acreditamos que provocar discussões e gerar ações em locais culturalmente relevantes, como Sundance, vão nos ajudar a chegar lá”, disse Ramírez.

America Ferrera e Diane Guerrero na Latinx House. Crédito da foto: Owen Hoffman/Getty Images

A Latinx House apresentou mais de dez painéis ao longo de três dias no festival. Entre os tópicos discutidos estavam a inclusão em festivais de cinema, latinas com destaque no cinema e o estabelecimento de uma plataforma para escritores latinx. Houve também uma conversa íntima com America Ferrera (Gentefied, da Netflix). Apresentada pela Netflix, a discussão teve a moderação de Diane Guerrero (Orange Is the New Black, da Netflix) e abordou a representatividade em Hollywood e sua evolução nos últimos anos.

“Internalizamos um certo modo de pensar sobre nós mesmos e sobre o que é possível para nós. E estamos começando a desintegrar isso”, disse a atriz. 

Ferrera se emocionou ao falar sobre como foi tentar vencer em Hollywood como uma jovem atriz latinx cerca de 20 anos atrás. “Conforme minha carreira progrediu e comecei a ver o impacto, eu passei a me sentir muito solitária nessa indústria. Não há como não sentir que algo tinha de mudar”, disse Ferrera. “Então, de minha parte, estou tão ansiosa quanto todo mundo em ver pessoas como eu chegarem ao sucesso nessa indústria.”

Essa é justamente uma das razões pelas quais Ferrera aceitou ser produtora executiva da série Gentefied, criada pelos latinx Marvin Lemus e Linda Yvette Chávez. “Eu me vi representada de um modo divertido, estiloso e engraçado, mas também tocante”, disse. “Eu tinha de ser parte da série e acompanhar sua realização porque era o que minha alma de menina de 10 anos pedia e o que minha alma de 35 anos pede.”

Gentefied gira em torno de três primos – Chris, Erik e Ana – que, após a morte do avô, reúnem-se para manter em funcionamento seu popular restaurante de tacos em Boyle Heights, em Los Angeles. Ao longo da primeira temporada, o trio encara suas diferenças na forma de lidar com a herança cultural, sexualidade e o comprometimento com os negócios da família. Paralelamente, a série aborda questões mais amplas, relacionadas à gentrificação e à marginalização dos latinos nos Estados Unidos.  A série estreia em 21 de fevereiro na Netflix.

Além do bate-papo na Latinx House, Ferrera também se juntou a seus colegas produtores de Gentefied para um painel no espaço MACRO Lodge. Eva Longoria, cujos próximos passos por trás das câmeras serão como diretora da nova série de comédia da Netflix Universo Ashley Garcia<, moderou a discussão. Claro que a gentrificação foi um dos temas abordados durante a conversa, bem como a importância das histórias autênticas. 

“Acho que erram muitas vezes no nosso ramo quando tentam compartilhar uma voz , mas ela não vem de alguém que viveu autenticamente aquela vida”, disse a produtora executiva Teri Weinberg. “Marvin e Linda trouxeram seu coração, sua alma, sua família e tudo com que cresceram e que vivenciaram.”

Eva Longoria, Wilmer Valderrama e Gina Rodriguez no evento de abertura Latinx House-Netflix. Crédito da foto: Owen Hoffmann/Getty Images

A Netflix também estabeleceu uma parceria com a Latinx House na coapresentação de um evento de abertura no festival. Wilmer Valderrama, Gina Rodriguez ( Carmen Sandiego, da Netflix), Ferrera e Longoria, além de membros da imprensa e influenciadores multiculturais, estiveram entre as 150 pessoas presentes.

Com músicas da DJ Ana Calderon, o evento ainda serviu como plataforma de lançamento para a mais nova comunidade da Netlix nas redes sociais dedicada a todas as coisas latinx, Con Todo, que estreou no Instagram e Twitter em 21 de janeiro. 

Entre os itens decorativos e divertidos do evento da noite de abertura estavam as capas de Walter Mercado, para celebrar a estreia em Sundance do novo documentário da Netflix Ligue Djá: O Lendário Walter Mercado.

O filme conta a história de Walter Mercado, que tenta resgatar seu legado esquecido como o astrólogo mais famoso do mundo. Criado entre os campos de cana em Porto Rico, o vidente Walter chegou a atingir 120 milhões de espectadores por dia com seus horóscopos televisivos, suas capas estilosas e sua não conformidade de gênero. A fama durou décadas, até ele desaparecer misteriosamente. Com estreia marcada para este ano, o documentário foi um dos onze filmes da Netflix exibidos no festival.

-- Melody Regalado Nanna

Kate Stanhope integra a equipe de comunicação da Netflix.

Mais de Blog corporativo

Top