Avanços da detecção de proxies como um serviço global

Se todo o nosso conteúdo pudesse ser disponibilizado globalmente, não haveria razão para os assinantes usarem proxies ou "desbloqueadores" para fazer o nosso sistema acreditar que na verdade estão em outro país. A disponibilização do serviço Netflix em 190 países, como anunciado na semana passada, é mais um passo que nos aproxima desse objetivo, mas ainda há um longo caminho pela frente.

Com o tempo, esperamos poder oferecer o mesmo catálogo de séries e filmes em todos os lugares. Por enquanto, devido à prática de licenciamento de conteúdo por país ou território, nosso catálogo varia de um país para o outro, e continuamos respeitando as leis de licenciamento de conteúdo segundo a localização geográfica do assinante.

Alguns assinantes usam proxies e "desbloqueadores" para acessar conteúdo que não está disponível no país em que moram. Para evitar isso, nós adotamos um sistema igual ou similar ao utilizado em outras empresas. Essa tecnologia evolui com o tempo, e nós acompanhamos essa evolução. Isso significa que nas próximas semanas, os assinantes que estiverem usando proxies e desbloqueadores só poderão assistir ao conteúdo do país em que se encontram. O novo sistema não afeta assinantes que não fazem uso de proxies.

Estamos ansiosos para que o nosso conteúdo possa ser disponibilizado em todos os lugares e que assinantes do mundo todo possam assistir ao que quiserem sem precisar driblar o sistema. E estamos batalhando para alcançar esse objetivo.

--David

David Fullagar é vice-presidente do Sistema de Entrega de Conteúdo da Netflix.

Mais de Blog corporativo

Top